Veja 7 estratégias de marketing digital para aumentar suas vendas | All iN

Veja 7 estratégias de marketing digital para aumentar suas vendas

Não é mais novidade que a internet promoveu transformações impactantes no contexto social, sobretudo na forma como os consumidores se relacionam com as marcas e vice-versa.

Hoje, eles já não precisam contar com meios intermediários — TV, rádio, impresso — para conseguir alguma informação. E, por serem mais ativos nesse sentido, boa parte deles não compra nada sem antes realizar a “famosa” busca online. Ou seja, tanto protagonismo assim também traz alguns desafios para as empresas, uma vez esse tipo de autonomia gera impactos na construção da reputação virtual.

Nesse sentido, não basta apenas ter um site para marcar território no virtual e ganhar visibilidade. Pois, cada vez mais, os empreendedores têm de adequar a linguagem tática de seus empreendimentos às regras dos algoritmos, bem como às novas práticas de inovação e a experiência do usuário.

Neste artigo vamos destacar algumas das principais estratégias de marketing digital que podem ajudar o seu negócio a ter sucesso e se diferenciar dos concorrentes. Confira!

1. E-mail marketing

Possivelmente você já deve ter escutado algo relacionado ao fim do uso do e-mail, certo? Algumas personalidades até chegaram a disseminar isso. E o ex-ministro de finanças da França, Thierry Breton, foi uma delas. Em 2011, ele cogitou tal possibilidade, já que considerava o recurso ultrapassado e improdutivo.

Dentro da lógica de percurso da inovação, a qual estamos inseridos — aplicativos de produtividade, WhatsApp — a hipótese até parece fazer algum sentido. Afinal, com tantos meios de se otimizar o tempo e melhorar a taxa de conversão, de fato, esse formato parece obsoleto, não é mesmo? Mas isso não é verdade, porque o e-mail vem se destacando como uma poderosa técnica na hora de:

  • captar leads qualificados;
  • fidelizar clientes;
  • automatizar campanhas;
  • obter economia;
  • segmentar público;
  • gerar menor impacto ambiental;
  • mensurar dados, entre outros benefícios.

Logo, podemos concluir que o momento de o e-mail se tornar um canal inutilizável ainda não chegou. Portanto, aposte nesse recurso como forma de melhorar o relacionamento com os clientes.

2. Layout responsivo

O uso de smartphones e tablets aumentou significativamente nos últimos anos. Hoje, cerca de 5 bilhões ou 67% da população mundial utiliza dispositivos móveis, segundo o GSMA Intelligence. Esse cenário nos faz perceber um campo fértil de oportunidades, porque temos a chance de encontrar as pessoas pelos meios que elas mais utilizam.

Não é atoa que o conceito de mobile friendly desponta como um dos modelos estratégicos eficazes do marketing digital. Pois, nesse formato, a plataforma passa por otimizações pontuais para atender usuários de desktop e de aparelhos móveis com a mesma qualidade. Isso é, a configuração é orientada para o contexto operacional do equipamento. Com isso, somos capazes de:

  • melhorar a experiência do usuário;
  • ganhar posições no ranking do Google;
  • gerar mais conversões e vendas;
  • aumentar o compartilhamento de conteúdos;
  • promover mais economia;
  • oferecer serviços adicionais;
  • atingir novos públicos.

3. Internet das coisas

A ideia da Internet of Things (IoT) nos faz ganhar tempo e melhorar as tomadas de decisão, uma vez que a integração de sensores — com os objetos usados no dia a dia — nos ajuda a capturar, armazenar e transformar os dados obtidos em informações estratégicas.

A tecnologia, muito usada também nas áreas de segurança social, aviões, automóveis, entre outros segmentos, auxilia na promoção de uma gestão eficaz, pois combina inteligência analítica, interpretação e apresentação organizada das referências. Isso, no fim das contas, gera inúmeros benefícios para a sociedade e indústria, de modo geral. Atualmente, cerca de 48% das empresas no mundo utilizam esse tipo de inovação.

No Marketing não é diferente. A tendência do IoT pode ser usada, por exemplo, para  tendências de compra em uma loja física. A tecnologia permite identificar o tempo que um cliente passa em uma sessão e ainda analisa quanto tempo ele gasta verificando determinado produto.

4. Big data

No planejamento empresarial ou nas discussões de TI e marketing digital, por exemplo, o uso do Big data é constantemente apreciado, já que com ele é possível coletar e mensurar uma quantidade inimaginável de informações vinculadas ao ambiente virtual.

Como o próprio nome sugere, o termo faz menção a um enorme volume de dados, estruturados ou não, que pode ser obtido por meio de fontes reguladoras. Com essa ferramenta, conseguimos pareceres relevantes, independentemente do segmento de atuação. Além disso, obtemos algumas vantagens como:

  • redução de custos;
  • decisões rápidas e melhores;
  • criação de novas ofertas para os clientes;
  • otimização das tarefas;
  • construção de relacionamento;
  • ampliação das vendas.

5. Publicidade em vídeo

As campanhas em vídeo podem aumentar o engajamento de clientes em até 16%. Afinal de contas, o formato do audiovisual costuma gerar mais impacto na hora de entreter o público. E, aliado à mídia programática, o método tem sido o jeito apropriado de otimizar peças publicitárias e automatizar as criações.

O recurso é uma excelente investida de direcionamento das etapas das jornada do consumidor, pois permite aos profissionais de marketing realizar trabalhos mais personalizados e segmentados.

6. Marketing de conteúdo

A informação relevante tornou-se um plano tático de diferenciação da concorrência, já que muitas empresas têm entendido a importância desse método na abertura de vantagem competitiva.

Entenda que o marketing de conteúdo vai além de um simples texto veiculado na internet, porque entregar dados indispensáveis para o público implica conhecer profundamente o perfil do potencial cliente, sendo assim, é a forma certeira de falarmos com quem interessa.

Muitas empresas estão usando corretamente o Marketing de Conteúdo para entregar informações de valor aos seus clientes através de múltiplos canais, informando não só sobre promoções, produtos ou serviços, mas também auxiliando no pós-venda.

Esses materiais apresentam vídeos tutoriais, infográficos e outros tipos de conteúdos que ajudem o cliente a utilizar um novo item adquirido ou melhorar a performance de algo comprado anteriormente, por exemplo.

7. Remarketing

Muito utilizado em anúncios de e-commerce, o remarketing é fundamental no que tange a estimular o retorno do usuário, que abandonou o carrinho ou a navegação por exemplo. Tradicionalmente feito pelo Google Adwords ou Facebook Ads, o remarketing tomou outras proporções, sendo usado também via e-mail marketing, sms, push, dentre outros canais.

Com ele é possível ser mais assertivo e enviar comunicações na melhor hora e para a pessoa certa. Através de uma tag instalada no e-commerce, o lojista consegue monitorar o comportamento do consumidor e impactá-lo a partir de uma ação realizada no site (de abandono de determinada categoria de produtos, por exemplo).

Agora que você já está por dentro das estratégias de marketing digital, compartilhe este artigo nas redes sociais e promova o conhecimento ajudando outras pessoas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *